In blogmas corpo perfeito pensamentos da madrugada peso pessoal texto um post sobre

Um post sobre: as paranoias de ter o "corpo perfeito"

Fui uma criança magra. Daquela alta, pernas gigantes, e magra. Comia tudo o que via pela frente, não me importava com peso, e era magra. Aí veio a tal da menstruação, e eu fui engordando. Meu peito cresceu, minha barriga cresceu, meus braços cresceram, e eu não era mais aquela criança magra. 

Desencanei e o tempo foi passando. Não era magra, mas também não era gorda (pelo menos não aparentemente, pois a balança dizia o contrário). Não liguei pra isso, mas as pessoas começaram a ligar. Nossa, mas você tá engordando. Tem que fazer um exercício, hein?! Caramba, você tá gordinha, né? Mas você não para de comer. Por que não faz aquelas dietas e emagrece logo?

Essas eram algumas das muitas perguntas que me fizeram (e ainda fazem), e que foram entrando na minha cabeça. Cheguei então a conclusão de que deveria ter sim, algo errado com o meu peso. Tentava emagrecer, mas eu sempre fui apaixonada por comida, não de um jeito louco por comida, mas eu realmente acho maravilhosa a arte da culinária, então sim, eu comia de tudo, sempre que eu podia.

Ai foram vindo os problemas, né. Saia pra comprar roupa e as peças mais legais não me entravam, então era obrigada a comprar qualquer uma que cabia. Não podia repetir a refeição em lugar nenhum porque sempre me olhavam torto e perguntavam Mas vai comer, denovo?! Me achava maior do que outras pessoas, tanto pelo peso quanto pela altura, e isso me incomodava.

Mês passado decidi, de uma vez por todas que iria emagrecer. E eu enlouqueci. Cortei todas as coisas que eu mais amava comer... e enlouqueci. Ficava estressada todos os dias, me irritava com qualquer coisa, e pensava que aquilo não iria valer a pena. Voltei na minha nutri e falei que isso não daria certo, preciso comer isso e aquilo, caso contrário não vai rolar. Aí mudamos as coisas, diminuimos a quantidade e aumentamos as opções.

O ponto que eu quero chegar é: vale a pena se privar tanto pelo "corpo perfeito"?! Vale a pena comprometer sua saúde mental, seu bem estar, as coisas que você gosta só pelo fato de apontarem o dedo para falar que você engordou? 

E daí se estou 15 ou 20 kg mais gorda do que deveria estar?! Isso me faz menos eu? Acho que o importante é nos sentirmos bem com o nosso corpo, e se realmente isso te incomoda, aí sim você muda. Mas muda aos poucos, leve o tempo que for, não coloque na sua cabeça que você TEM que ser assim, ou TEM que mudar tal coisa. 

Faça as coisas no seu tempo, sem mudanças drásticas, sem paranoias, mas faça porque você quer, e não porque te mandam fazer. Combinado?

Related Articles

0 comentários:

Postar um comentário