In blogmas corpo perfeito pensamentos da madrugada peso pessoal texto um post sobre

Um post sobre: as paranoias de ter o "corpo perfeito"

Fui uma criança magra. Daquela alta, pernas gigantes, e magra. Comia tudo o que via pela frente, não me importava com peso, e era magra. Aí veio a tal da menstruação, e eu fui engordando. Meu peito cresceu, minha barriga cresceu, meus braços cresceram, e eu não era mais aquela criança magra. 

Desencanei e o tempo foi passando. Não era magra, mas também não era gorda (pelo menos não aparentemente, pois a balança dizia o contrário). Não liguei pra isso, mas as pessoas começaram a ligar. Nossa, mas você tá engordando. Tem que fazer um exercício, hein?! Caramba, você tá gordinha, né? Mas você não para de comer. Por que não faz aquelas dietas e emagrece logo?

Essas eram algumas das muitas perguntas que me fizeram (e ainda fazem), e que foram entrando na minha cabeça. Cheguei então a conclusão de que deveria ter sim, algo errado com o meu peso. Tentava emagrecer, mas eu sempre fui apaixonada por comida, não de um jeito louco por comida, mas eu realmente acho maravilhosa a arte da culinária, então sim, eu comia de tudo, sempre que eu podia.

Ai foram vindo os problemas, né. Saia pra comprar roupa e as peças mais legais não me entravam, então era obrigada a comprar qualquer uma que cabia. Não podia repetir a refeição em lugar nenhum porque sempre me olhavam torto e perguntavam Mas vai comer, denovo?! Me achava maior do que outras pessoas, tanto pelo peso quanto pela altura, e isso me incomodava.

Mês passado decidi, de uma vez por todas que iria emagrecer. E eu enlouqueci. Cortei todas as coisas que eu mais amava comer... e enlouqueci. Ficava estressada todos os dias, me irritava com qualquer coisa, e pensava que aquilo não iria valer a pena. Voltei na minha nutri e falei que isso não daria certo, preciso comer isso e aquilo, caso contrário não vai rolar. Aí mudamos as coisas, diminuimos a quantidade e aumentamos as opções.

O ponto que eu quero chegar é: vale a pena se privar tanto pelo "corpo perfeito"?! Vale a pena comprometer sua saúde mental, seu bem estar, as coisas que você gosta só pelo fato de apontarem o dedo para falar que você engordou? 

E daí se estou 15 ou 20 kg mais gorda do que deveria estar?! Isso me faz menos eu? Acho que o importante é nos sentirmos bem com o nosso corpo, e se realmente isso te incomoda, aí sim você muda. Mas muda aos poucos, leve o tempo que for, não coloque na sua cabeça que você TEM que ser assim, ou TEM que mudar tal coisa. 

Faça as coisas no seu tempo, sem mudanças drásticas, sem paranoias, mas faça porque você quer, e não porque te mandam fazer. Combinado?

Related Articles

18 comentários:

  1. É muita escravidão viver preocupada com opiniões alheias. Claro que quando o peso começa interferir na saúde é necessário cuidar, mas essa ditadura da magreza acho intolerável. Não da para viver se privando o tempo todo, ninguém consegue ser feliz assim!

    ResponderExcluir
  2. Também acredito que o importante é a gente estar de bem com a gente. Mas existe um "hábito"de julgar as pessoas; enfim... também acredito que mudanças drásticas, não são tão legais, principalmente na questão corpo. Adorei as fotos!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ainda tento entender o motivo das pessoas julgarem tanto as outras, e de se sentirem no direito de falar algo sem se importarem se vai machucar, sabe?!
      Muito obrigada 💛

      Excluir
  3. Concordo que devemos estar bem consigo mesmo, e outra, com relação a dietas, não acho certo, acho que o que se deve fazer na verdade é uma reeducação alimentar, dietas que dizem ter resultado rápido geralmente não são saudáveis.

    www.agendaleatoria.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo demais com você. Já tentei fazer vários tipos de dietas diferentes, e comigo não funciona. O meu lado psicológico fica bem bagunçado e acho que não vale a pena, sabe? Reeducação é o melhor caminho 💛

      Excluir
  4. Oi o/
    Certa vez decidi não me importar com as opniões alheias, mas ai vem mamis e faz piada, vem ex-cunhado e faz piada me chamando de "obesidade mórbida". Nisso eu tinha vontade de parar de comer até ser internada com anorexia só pra ver esse povo chorando do lado da minha cama. O pior é que eu só estava um pouco acima do peso nem dá pra me classifica como plus size!
    Por fim decidi fazer regime... ai vem mamis: "mas você não precisa fazer regime, tá bonita assim"... porra por que fazia piada e ria da minha cara então???
    Tem gente que não sabe fechar a boca e guardar a opinião pra si e tem que fazer estrago na vida alheia. =/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mulher, como eu te entendo!!! O que mais me mata são essas "piadas" com um fundo de verdade, sabe?! Hoje em dia eu já respondo na hora "tô gorda? que bom que o problema é meu, né?". Não tenho mais paciência pra esse tipo de comentário, e sim, dói muito e tem momentos que fico super abatida, mas tento ao máximo não entrar nessa vibe negativa.
      A partir do momento que estou bem comigo mesma, o resto que se dane haha

      Excluir
  5. Oi, tudo bem? Mais importante que estar gorda ou magra precisamos estar de bem com o espelho e com o que pensamos sobre nós mesmos. Sempre fui uma criança magra e quando engordei foi bem difícil pra mim. Quase não me reconhecia diante do espelho. Por mais que o tempo passe me sinto melhor sendo magra. Não pela mídia mas por mim mesma. Beijos, Érika =^.^=

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oiê! Tô bem, e você?
      Exatamente!!! O importante é estar feliz e confortável com o corpo que você tem, não importando como ele é, mas desde que não seja pela opinião alheia!!
      Beijos, sua linda 💛

      Excluir
  6. Pra mim, o corpo perfeito é aquele que a gente tem e se sente bem com ele. Odeio todo esse papo de "corpo verão", e ainda mais quem se acha no direito de ficar comentando o corpo alheio.
    Eu sou uma garota magra. Não exatamente como as ~aquelas de revistas~, mas continuo sendo magra. Sei bem que tem gente que sofre muito mais com pressão estética do que eu, mas, infelizmente, isso acaba caindo sobre todo mundo :( por isso textos como o seu são tão importantes!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz por ter gostado do texto, e concordo plenamente com você!
      Acredito que todos sentem essa pressão, seja magro ou gordo, e isso me deixa extremamente triste.
      Qual o problema de deixar o outro ser do jeito que ele é, sem ter que ficar apontando todas as características dele, sabe?!
      Mas desejo que as pessoas encontrem a felicidade, sejam elas como forem 💛

      Excluir
  7. Adorei ler seu post principalmente nesse momento porque estou passando por isso! Quando criança era magra mas sempre me achei gorda por ter uma barriguinha (que antes nem existia mas eu via!).. ha uns 2 anos engordei + de 10kg e me sinto pessima. Principalmente por todo mundo comentar que engordei muito, que tenho que comer menos, que tenho que me exercitar.. e embora eu concorde falta muita força de vontade. Me sinto pessima e mais pessima ainda por nao ter força de mudar. Mas é isso que vc falou: sem extremismos! Não é saudavel!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Te entendo tão bem! Hoje em dia quando vejo fotos de 5 ou 6 anos atrás, fico pensando "Como eu me achava enoooorme nesse tempo?". Infelizmente nossos pensamentos podem ser nossos piores inimigos. O negócio é fazer um "detox" desse tipo de energia e tentar tratar as coisas com mais tranquilidade, sabe?! Ninguém emagrece de uma hora pra outra, ainda mais quando tem uma pressão psicológica muito grande por trás.
      Eu te daria um dica: se você quer emagrecer por você, e não pelos comentários maldosos, vá com calma. Comece mudando uma coisa de cada vez, e aos poucos você vai ver que vai ter um resultado melhor. Eu tô fazendo isso, e quando percebo que passo dos "limites", tento pegar mais leve no outro dia. Extremismo não é saudável mesmo!
      Espero que você fique bem, e se quiser conversar, estamos aqui 💛💛

      Excluir
  8. Seu post veio bem a calhar, tenho tentado trabalhar em mim cada vez mais esse pensamento pq realmente não vale a pena passar por essas coisas. . Amei muito seu texto!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico muito feliz que tenha gostado 💛 Tenho trabalhado isso em mim haha Sua saúde mental é muito importante, e nesses casos é a que mais se abala :(

      Excluir
  9. Quando eu engravidei tinha preocupação com as estrias , vivia pressa no mundo que não era o meu e na opinião alheia . Até que um dia eu me libertei literalmente desses pensamentos e passei a viver mais a minha própria opinião e vida. Hoje em dia tenho um caso de amor serio com as minhas estrias.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. MARAVILHOSA!! Sempre tive estrias, desde que me entendo por gente haha As primeiras que apareceram foram por eu ter crescido muito rápido, e as outras foram das fases engorda+emagrece+engorda e por aí vai. Não tenho problema nenhum com elas, e acho lindo quem aceita estrias, celulites e etc, ainda mais por um motivo maravilhoso como o seu ❤️

      Excluir