Pensamentos da madrugada: Meu presente de Natal!

quinta-feira, novembro 19, 2015
No momento em que esse post estava sendo escrito, eu estava com a aba do Netflix aberta, assistindo o filme que se tornou um dos meus favoritos: Papai Noel Casamenteiro! Tá, eu sei que nem chegamos em dezembro ainda, mas a gente tá quase lá, né? E nessa época, além da ansiedade do fim de ano, o espírito natalino se apodera de mim.

A verdade é que nem sei muito bem o que quero falar aqui, só precisava escrever, sabe? Além do mais, tô escrevendo esse post faz alguns dias. A cada momento que abro esa página, alguma coisinha sai! Só espero que até o fim desse mês eu consiga terminar! ~oremos~

Toda vez que assisto a esse filme (já vi mais de mil vezes), eu sinto algo diferente. A primeira vez, fui pensando em como eu queria passar um Natal daquele jeito: uma vila natalina, todos no clima de Natal, um Papai Noel bem simpático, neve caindo, uma árvore de Natal gigante e bem iluminada, e muitos, mas muitos biscoitos deliciosos 

Já das outras vezes, comecei a pensar em outras coisas: na bondade que tá faltando nesse mundo, no companheirismo que parece estar desaparecendo, na falta de caridade do ser humano, e principalmente, na falta de amor entre as pessoas.

Muita gente vê o Natal como só uma data onde você comemora e come pra caramba (não que seja ruim), mas acho que vai além disso. Pra mim, é uma data pra você refletir sobre tudo que você fez durante seu ano; todas as coisas boas, todas as coisas ruins que te aconteceram; pra agradecer por tudo que aconteceu na sua vida...

Com todas essas notícias que estão correndo por aí, com todas as coisas horríveis que acontecem todos os dias ao redor desse mundão, bate aquela tristeza, sabe? Você pensa que o mundo não tem mais jeito, que vai tudo piorar, mas é aí que você tem que começar a mudar esse seu pensamento.

Se cada um começar a mudar seu jeito de agir, começar a se preocupar mais com o mundo e com as outras pessoas, começar a fazer sua parte pra mudar esse mundo, aí sim a gente vai começar a ver melhoras.

Não adianta você só reclamar, ser pessimista, se você não move um dedo pra contribuir na melhora do nosso planeta. E eu não tô falando só de mudanças grandes, - tipo juntar todo seu dinheiro e doar pra uma boa causa (mas se puder fazer isso, ótimo) -, eu tô falando dos pequenos gestos do dia-a-dia! Segurar a porta quando alguém for passar, dar bom dia ao motorista/cobrador do ônibus, ceder seu lugar pra alguém no metrô, dar um sorriso pra um desconhecido na rua, ajudar alguém sem ver a quem.

Dê o seu melhor a cada instante. Ame mais. Sorria mais. Respeite mais. Reclame menos. Odeie menos. Já que tem tanta coisa ruim acontecendo, no que iria ajudar você só reclamar e odiar tudo ao seu redor? O mundo precisa de mais amor, de mais carinho, de mais companheirismo, e de mais respeito.

Quando comecei a escrever esse post, minha ideia era falar sobre outro assunto, falar de amores, paixões... Mas, por conta de uma força maior (meu sono e essa vontade de por tudo pra fora), acabei mudando o rumo da conversa.

Ah, e se você for me perguntar o que eu mais quero de presente de Natal, é isso: que as pessoas se amem mais! E não aquele amor carnal, mas o amor que envolve respeito e solidariedade com seu próximo, seja ele quem for. Eu espero um mundo melhor, onde não há guerras, onde não há desrespeito, onde as pessoas não se odeiem sem motivo aparente (mesmo que tenha um motivo, que não se odeiem).

E, como John Lennon já dizia: "Imagine todas as pessoas vivendo a vida em paz. Você pode dizer que eu sou um sonhador, mas eu não sou o único. Espero que um dia você junte-se a nós, e o mundo será como um só."

Um comentário:

  1. Cara, acho que nunca assisti esse filme. TO PAÇADA, MIGS.
    Vou aproveitar que nao tenho aula da pos e vou assistir hoje a noite com o mozão netflix!

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.